Voltar

Notícias

ARIS realiza fiscalização na ETE de Itapema

Ter, 19 Janeiro de 2016

O Coordenador de Fiscalização, Eng. Rafael Crestani e a Eng. Sanitarista Stefânia Mohedano estiveram no dia de ontem, 18/01/2016, nos municípios de Itapema e Porto Belo averiguando se as possíveis causas da mancha escura que se alastrou no mar, na foz do Rio Perequê, têm relação com a operação do sistema de esgotamento sanitário do município de Itapema.

Foram visitados pontos do rio Perequê e afluentes, incluindo sua foz na praia, e também a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Morretes/Itapema, operada pela Companhia CONASA/Águas de Itapema.

Equipes da Fundação Estadual de Meio Ambiente (FATMA), Fundação Ambiental Área Costeira de Itapema (FAACI), Fundação Municipal de Meio Ambiente de Porto Belo (FAMAP) e Secretaria de Saúde e Saneamento de Porto Belo estiveram também visitando a ETE Morretes e pontos do Rio Perequê, onde fizeram coletas de amostras de água para análise.

Ainda não se tem um parecer conclusivo da causa e da fonte desta mancha escura. Conforme publicado no site do jornal Diário Catarinense[1], o gerente regional da Fatma em Itajaí, Arno Gesser Filho, disse no fim da tarde desta segunda-feira que, de acordo com análises preliminares, a aparência da mancha que cobre o Rio Perequê e invadiu o mar em Porto Belo não condiz com características de esgoto sanitário. Em nota oficial a CONASA se manifestou afirmando que a Estação de Tratamento de Esgotos opera dentro da normalidade e abaixo da sua capacidade, fato constatado pelos técnicos da ARIS durante a visita ao local.

A ARIS permanece em contato com as Fundações Ambientais, aguardando a resposta das análises, que devem ter seus resultados divulgados na tarde desta quarta-feira, dia 20/01/2016.


[1]
http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticia/2016/01/caracteristica-fisica-da-mancha-nao-condiz-com-esgoto-afirma-gerente-da-fatma-4954539.html